quarta-feira, 31 de maio de 2017

Somente entre elas!

Certas cenas, não precisam de legendas, retratam intimamente a entrega e a doçura do momento!






--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

terça-feira, 30 de maio de 2017

Flores Famintas

por H. Thiesen 

Duas flores famintas
Se encontram em segredo
Se refregam alucinadas
Úmidas pelo enredo!
Duas flores sedentas
Se beijam ardentes
Atritam suas pétalas



Belas e carentes!
Duas flores lascivas
Dançando seus desejos
Se molham e buscam
Prazer em seus pejos!
Duas flores impudicas
Num roçado gostoso
Exaustas se deixam
Abatidas pelo gozo!


--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

sábado, 27 de maio de 2017

Lesbian Party

por H. Thiesen 

Quando cheguei, olhei para todos os lado e notei que muitos olhares não faziam o menor esforço para desviar. Senti uma sensação estranha, um arrepio passou por todo o meu corpo. 
- Relaxa - disse-me a amiga que me acompanhava - aqui é assim!
- Estou bem, não se preocupe! - respondi.
- O que acontece aqui - retrucou-me ela - aqui fica!
- Entendo!
- Desde que você não queira levar para outro lugar! É claro! Ahahahaha!!!
Diante da preciosa gargalhada, eu esbocei um sorriso e dei de ombros.
Recentemente, eu fora transferida da subsidiária em Bombai, para a matriz em Londres e à convite dessa amiga, fomos a uma casa noturna, o Candy Bar, direcionado para mulheres, principalmente as bi e lébicas, em Westminster, próximo ao Soho Square, na Carlisle Street, onde homem só entra acompanhado de duas mulheres e é proibido de assistir aos shows.
Fomoa até a mesa que havíamos reservado e logo minha amiga começou uma pegação, com outra menina. Sentindo-me um verdadeiro castiçal ao lado das duas, resolvi dar uma volta e conhecer o lugar, que possui três andares, com telões, palcos e dançarinas em trajes ínfimos.
Para mim, ver mulheres se beijando ou em situações mais íntimas, não era novidade para mim, afinal já frequentara muitos locais gays no Oriente Médio e Ásia Menor, onde o preconceito quase não existe e a homossexualidade é bem melhor entendida. 
Tudo estava parecendo normal, até que uma morena extremamente simpática e linda apareceu de algum canto e parou a minha frente, me olhando com uma cara desavergonhada, que eu jamais havia visto. Confesso, eu também fiquei babando!
Sem me dar chance e tempo para esquivar, sem importar-se com as outras pessoas, ela enfiou a mão entre as minhas pernas, depois segurou a minha nuca e puxou-me para ela, beijando-me ardente mente, aos olhos de todos. Fiquei totalmente sem reação, mas eu estava gostando. Meu corpo tremeu e pulsei entre as coxas, desejando mais e mais daquela sensação. Ela me levou até um canto, onde existia um sofá, jogou-me sobre ele e ajoelhou-se, deixando-me presa, minhas pernas entre as suas e minha cabeça entre as suas mãos, seios seios balançavam a minha frente, pelo vasto decote da blusa de seda preta e olhando-me profundamente dentro dos meus olhos, perguntou-me, com voz macia e rouca:
- Teu nome?
- Helena.
- Prazer, Laureen!
- Prazer é meu Laureen!
- OK! Se você não quer ficar comigo, fale agora. Mas se você quer... continue calada!
Emudeci, firmando meu olhar o dela. 
Ela me beijou intensamente, invadiu minha boca com sua língua era habilidosa. Desceu para o meu pescoço, e colocou novamente sua mão entre as minhas coxas. Meu vestido era bem decotado e eu estava sem sutiã, foi fácil para ela, retirá-los para fora e suga-los avidamente, dedicando especial atenção aos mamilos, com a sua língua deliciosa. 
Eu gemia enquanto ela me acariciava e sentia-me umedecer imensamente. Ela subiu o meu vestido, afastou a minha calcinha para o lado e deixou seus dedos dedicarem-me carícias deliciosas. As vezes sua mão apertava todo o meu púbis, de outras seus dedos roçavam o meu clitóris e eles, é claro, não se esqueceram de me invadir.
Deixando meus seios, ao olhar de todos que estavam por perto, ela deslizou pelo meu corpo abaixo, ajoelhou-se no piso, a minha frente e envolveu a minha vulva com a sua boca. Sem dúvida, aquela estranha fogosa, deu-me uma das melhores sensações da minha vida. 
Meu corpo todo estremeceu, enquanto ela dedicava sua língua ao meu clitóris. Seus dedos não pararam um segundo, faziam movimentos de vai-e-vem e sua boca se deliciava com meus líquidos.
Meu coração batia forte, o ar estava me faltando, eu escorria de suor no corpo todo e de excitação no meio das pernas. Perdi o meu controle, me contorcia sobre o sofá e gemia alto, juro que gritei e gozei!
Ela levantou-se e foi embora, me deixando, naquele estado deplorável de gozada recente, meio perdida, sem saber o que estava acontecendo ou aonde eu estava. Fiquei parada, sentada por uns dois minutos, recuperando o fôlego.  Olhei para os lados, todos estavam preocupados com o que estavam fazendo, alguns transavam, outros flertavam, mais adiante um homem era seviciado por três mulheres, no sofá ao meu lado, duas mulheres se beijavam. Ainda muito excitada, para fingir que nada tinha acontecido, comecei a me masturbei pensando naquela estranha e gozei novamente.
Mais calma, fui até um dos banheiros, recompus a minha roupa, troquei a calcinha, por outra que sempre levo na bolsa, retoquei a maquiagem e voltei para junto da minha amiga, que estava aos beijos com a  menina e... Mas isso é uma outra história!

--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Gozos e Prazeres

Liberte-se dos pudores e deixe florescer teus anseios.
Quero saciar tua sede e dar vida as tuas vontades
Na penumbra do quarto, aquecerei teu corpo
Banharei tua pele com a saliva da minha paixão,
Enquanto meus dedos profanos, exploram teu sexo
Depois, entre delírios e gemidos
Nossas bocas famintas navegarão nossos corpos
rumo às águas abundantes dos nossos desejos
No ímpeto de tantas loucuras 
carícias, beijos, lambidas e mordidas, 
Aportaremos desfalecidas 
no cais primitivo dos nossos gozos e prazeres!











--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Quando a siririca é a solução!

por H. Thiesen 

Tenho recebido muitos pedidos solicitando que eu fale sobre masturbação, algumas leitoras me pedem para dar algumas dicas, a fim de possibilitar-lhes orgasmos e satisfação com a masturbação.
Nem as mulheres possuem facilidade para chegar ao orgasmo, muitas vezes a tensão do dia a dia, problemas, correrias diárias, dificultam nesse sentido.
Não há nada melhor e mais eficiente para facilitar o orgasmo do que, relaxamento, concentração e conhecimento o próprio corpo.
Então vamos lá!
- No seu quarto, em um horário favorável, que você tem certeza de não haverá perturbações e não será incomodada e nem interrompida.
- Deixei o ambiente como mais lhe agrada, se gosta de claridade, acenda a luz ou diminua a iluminação, com velas aromatizadas poer exemplo, coloque uma músicas que a faça sentir-se relaxada.
- Dispa-se totalmente e deite-se de barriga para cima, com a cabeça levemente inclinada. Deixe as pernas ligeiramente abertas, com os joelhos um pouco dobrados, apoie os pés sobre o colchão, se preferir junte-os.
- Aplique sobre a vulva e região pélvica, uma boa quantidade de lubrificante ou um óleo íntimo, para que a região fique bem escorregadia, para evitar irritação ou eventuais ardências devido ao atrito.
- Pense no seu corpo, imagine as sensações que deseja sentir, não faça cobranças a você mesmo, na falta delas. Lembre-se que é um momento seu, você está começando a fazer sexo com o seu corpo. Não sinta vergonha de si mesma, liberte-se e deixe-se fantasiar loucuras.
- Toque-se, sua pele é o seu maior órgão sexual, deixe as suas mãos passearem pelo seu corpo, sinta a sua tez, a boca, a língua e brinque com seus seios, lubrifique-os também, de atenção aos mamilos, sinta o seu ventre, o púbis, o interior das coxas. Descubra-se e preste atenção onde os seus toques causaram maiores sensações e de quais você mais gostou.
- Vamos treinar um pouquinho, se você é destra, coloque a sua mão esquerda sobre a barriga, unte-a com óleo ou lubrificante. Sem olhar, com a mão direita, sinta na ponta dos dedos, as saliências da outra, procure observar a força e defina qual a pressão que lhe trás melhores sensações.  junte os dedos médio e indicador da mão direita, coloque-os sobre o dedo médio da mão esquerda, leve-os até o dorso da mão e ao encontrar as cavidades, pare e faça movimentos, para frente e para trás, procurando deslocar a pele do dorso da mão juntamente com os dedos.Enquanto faz isso, experimente os níveis de força, mais leve ou mais forte, qual é o melhor para você. Claro, se você não é destra, inverta as mãos!
- Lembra os exercícios sobre o dorso da sua mão? Desça a sua mão mais habilidosa, vá sentindo o seu ventre e o púbis, virilhas. Sentir-se é importante. Explore do mesmo jeito que fez com a sua, a sua vulva, descubra as suas dobrinhas, os enrugamentos, acaricie os lábios externos e internos.  usando as pontas do indicador e do dedo médio juntos, sinta seu clitóris, passando pelo capuz, acariciando ou pressionando suavemente, movendo a pele como fez no dorso da sua mão. Não esfregue o clitóris, porque é extremamente sensível.
- Memorize as sensações, o tipo de toque e movimentos, pressão. Experimente acariciar o seu clitóris, tocando suavemente, para cima e para baixo, circulando-o com um dos dedos ou pressionando-o levemente com um dos dedos e o polegar. Faça variações de ritmos, pressão, alternando movimentos leve com um pouco mais intensos. Você pode também, acariciar-se envolvendo a totalidade da sua vulva com a palma da mão, deixando os lábios passarem pelos dedos. O importante é sentir e descobrir qual a carícia que lhe trás maiores sensações.
- Sinta seu clitóris, concentre-se na sua glande (cabecinha), localizada sob o local de junção dos pequenos  lábios, no início da vulva. Explore novamente o ainda pressionando de forma suave e rítmica.
- Concentre-se nos lábios externos, incluindo a área entre a vulva e as pernas. Contorne a entrada da vagina, sinta suavemente o períneo e deslize a mão por baixo e acaricie as nádegas.
- Volte ao clitóris, passando pelos lábios vaginais, toque-o de forma direta. se achar muito intenso, volte aos lábios vaginais, à região acima do clitóris e ao seu redor.
- Observe como a ação dos dedos é transmitida ao clitóris.
- Experimente usar movimentos circulares com a ponta dos dedos em diversas velocidades. Descubra a melhor para você.
- De vez em quando, pare completamente por alguns instantes e concentre-se, a sensações no clitóris aumentam, quase imediatamente ou, após mais ou menos um minuto.
- Contraia os músculos vaginais, os mesmos movimentos para segurar a urina, pressionando o clitóris com a ponta do dedo e em seguida. Repita esses movimentos algumas vezes.
- Mexa os quadris como se estivesse fazendo sexo e toque o clitóris com as pontas dos dedos outra vez.
- Pressione seu pulso contra o púbis, enquanto pressiona a vulva com a palma da mão, com variações de movimentos.
- Sinta-se. Mova o quadril contra a sua mão imitando movimentos circulares. Pressione e relaxe repetidas vezes.
- Procure notar, todas as sensações que os toques e movimentos provocam, não apenas aquelas que normalmente ocorriam durante a sua masturbações anteriores.
- Contraia os músculos das coxas, pressionando-as juntas contra sua mão, mas não esqueça de movimentá-la e pressiona-la contra a sua região vaginal.
- Respirar de forma curta e ávida pode influenciar na oxigenação do organismo. O orgasmo é estimulado pelo aumento de fluxo sanguíneo, que leva oxigênio para todos os tecidos. Respire profundamente.
- Coloque a mão entre as suas pernas, envolvendo com ela a sua vulva, com o pulso repousado sobre o púbis, com a parte alta da palma da mão, pressione o clitóris e com o restante da palma da mão e os dedos, estimule a vulva e a entrada da vagina. Toque-se delicadamente, movimentando contra seu corpo, sem esfregar. Pressione, relaxe, pressione, relaxe. Agite a mão e os dedos de um lado para o outro. 
- Imagine um circulo e o ponto central é o clitóris, dentro dele estão o seu púbis e a vulva, pressione a sua mão, fazendo movimentos circulares e algumas vezes, em vez de pressionar com a mão, use o corpo para pressioná-la.
- Contraia os músculos vaginais, como descrito anteriormente, aperte a mão sobre a região, como se quisesse puxar o prazer para cima, trazendo próximo ao estômago.
- Quando sentir intensas sensações no clitóris e em torno dele, parecendo que chegou o auge, continue mantendo o ritmo firme, acelere os movimentos, arqueando as costas a cada pressão de pulso. Não prenda a respiração. Quando o orgasmo chegar, solte-se e permita-o. Respire fundo e relaxe, deixe-se envolver por ele.
O progresso e a obtenção de orgasmos satisfatórios, dependerá da frequência da prática, da libido natural de cada uma e da sensibilidade do momento. Uma mulher é diferente da outra, cada mulher tem o seu jeito e reagem diferentemente às estimulações, procure a melhor forma para você. Qualquer dúvida ou dificuldade, procure um ginecologista.
--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

sábado, 20 de maio de 2017

Entrecoxas!




por H. Thiesen 
Não dá pra explicar a sensação das nossas bocas
Sobrepostas uma sobre a outra
das mãos enlaçadas e das nossas coxas coladas
dos beijos ardentes e dos nossos desejos urgentes
das nossas bocetas umedecidas
e dos nossos grelos intumescidos
Deixe minha mão escorregar para dentro de ti
a minha língua descobrir o teu corpo
provar teu desejo, sentir o teu gosto
beber o teu mel gostoso
e devorar tuas carnes molhadas
Chega bem perto, não foge de mim
eu te quero pra mim, te quero até o fim
chega mais perto, não foge de mim
Sei que me quer para ti, até chegar o meu fim
Vem passear com tuas mãos, me descobrir
Vem me lamber, me beijar e tocar,
vem beber meu licor de amor
morder minhas carnes e se saciar
vem me comer e me fazer gozar.
Quando o sol nascer
fechemos a cortina e finjamos não ver
o dia amanhecer
fiquemos, nós duas, entre os lençóis
ainda nuas e querendo prazer
por que a noite findou, 
e continuamos com toda a sede
você me querendo
e eu querendo você!
             
--------------------------------------------------------------
Belas, gostosas e...
DOTADAS!
Clique aqui!
--------------------------------------------------------------

Sou mulher e...